Curiosidades

Estudo aponta que abelhas ficam totalmente paradas durante eclipse solar total

Estudo aponta que abelhas ficam totalmente paradas durante eclipse solar total

O comportamento das abelhas é definitivamente algo que precisa ser estudado. Foi pensando em como estes seres são curiosos que pesquisadores da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, decidiram descobrir como ficam as abelhas durante um eclipse solar total. Foram mais de 400 cientistas os responsáveis por analisar o comportamento do inseto durante o eclipse solar total que aconteceu em 21 de agosto de 2017 e foi visível na América do Norte. Neste momento eles constataram que as abelhas ficam totalmente paradas!

Para que esta observação ocorresse com maestria foram instaladas 16 estações de monitoramento acústico no Oregon, Idaho e Missouri onde era possível ouvir e registrar os zumbidos das abelhas. Este sistema foi recentemente testado em campo para registrar o fenômeno da polinização através de pequenos microfones USB, este foi um estudo comandado pela bióloga Candace Galen. Pois bem, as 16 estações foram penduradas em áreas afastadas dos grandes centros e com grande atividade de polinização. Também foram colocados sensores de luz e temperatura em alguns locais.

“Parecia o ajuste perfeito”, afirmou Candace. “Os minúsculos microfones e sensores de temperatura puderam ser colocados perto de flores horas antes do eclipse.”

Quando o eclipse terminou, todos os equipamentos foram enviados de volta ao laboratório da bióloga que disse que os zumbidos coincidiam exatamente com o tempo do eclipse. Infelizmente, não foi possível constatar quais espécies de abelhas estavam zumbindo, porém as mais comuns nas áreas pesquisadas eram zangões do gênero Bombus e abelhas-europeias (Apis mellifera).

“Nós antecipamos, com base em alguns relatos na literatura, que a atividade das abelhas diminuiria conforme a luz caísse durante o eclipse e atingisse o mínimo da sua totalidade”, conta Candace. “Mas não esperávamos que a mudança fosse tão abrupta, que as abelhas continuassem voando até a totalidade e então parassem completamente. Isso nos surpreendeu.”

Em todos os 16 pontos de observação foi percebido apenas um zumbido de abelha durante a totalidade do eclipse. As abelhas voaram por um período mais longo o que foi interpretado pelos cientistas como um voo mais lento, o que também se observa quando os insetos estão voltando para a colmeia ao pôr-do-sol. Também foi possível observar como funciona a operação das abelhas.

“O eclipse nos deu a oportunidade de perguntar se o novo contexto ambiental, meio céu aberto, alteraria a resposta comportamental das abelhas à pouca luz”, afirmou Candace. “Como descobrimos, a escuridão completa provoca o mesmo comportamento nas abelhas, independentemente do tempo ou do contexto. E essa é uma nova informação sobre a cognição delas.”

Com um próximo eclipse total marcado para 8 de abril de 2024, o objetivo agora é aperfeiçoar os equipamentos para poder compreender os diferentes tipos de voos de abelhas, se estão voando para as folhagens ou ainda voltando para casa. A ideia é saber se as abelhas estão tentando voltar para a colmeia antes do eclipse. Incrível, não acha? Comente

Leia Também: