Curiosidades, História

3 tragédias com incêndio que marcaram o Brasil

3 tragédias com incêndio que marcaram o Brasil

Relembre, ou conheça, as histórias das tragédias envolvendo incêndio que marcaram o país.

Incêndio na Boate Kiss – Santa Maria/RS

A tragédia aconteceu na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013. O incêndio matou 242 pessoas e deixou cerca de 680 pessoas feridas. Era uma festa universitária, estima-se que haviam cerca de mil pessoas no local.

A banda Gurizada Fandangueira estava se apresentando no local quando o vocalista da banda utilizou um sinalizador que devia ser usado somente externamente. As faíscas do sinalizador atingiram o teto da boate, incendiando a espuma de isolamento acústico. A fumaça negra se espalhou em cerca de três minutos.

Com uma falha de comunicação entre seguranças, inicialmente a saída das pessoas foi bloqueada por pensarem que o objetivo era sair sem pagar. As vítimas foram aos banheiros, confundindo com a porta de saída de emergência – não havia saídas de emergência na boate – cerca de 90% dos corpos das vítimas foram encontrados neste local.

Tragédia do Gran Circus Norte-Americano

A tragédia aconteceu em 17 de dezembro de 1961, em Niterói. No incêndio morreram mais de 500 pessoas e mais de 800 ficaram feridas.

Para a montagem do circo foram contratados cerca de 50 trabalhadores. Entre eles estava Adílson Marcelinho Alves que tinha antecedentes criminais por furto e problemas mentais. Foi demitido dois dias após começar o trabalho. Adílson, revoltado, passou a rondar as imediações do circo.

Leia também: Qual foi o primeiro plantão da Globo?

Na tarde de 17 de dezembro, Adílson acompanhado de outros dois homens decidiram pôr em prática o plano de vingança. Novamente a lotação do circo estava esgotada. Haviam três mil pessoas na plateia, um trapezista notou o incêndio. Em cerca de cinco minutos o circo foi completamente devastado pelas chamas. 70% das vítimas eram crianças.

Incêndio no Edifício Joelma

A tragédia aconteceu no dia 1 de fevereiro de 1974, em São Paulo. O incêndio provocou a morte de 187 pessoas e deixou mais de 300 pessoas feridas.

Na manhã do dia 1 de fevereiro um curto-circuito em um ar condicionado no 12º andar deu início ao incêndio que logo se espalhou para os outros andares. Devido ao fogo e a fumaça, em quinze minutos já era impossível descer pelas escadas do prédio. Não havia escada de incêndio. Muitas pessoas conseguiram se salvar descendo pelos elevadores, mesmo a recomendação sendo a de não usa-los em casos de incêndio. Mas os elevadores pararam de funcionar quando o fogo provocou a pane no sistema elétrico do prédio.

Devido a gravidade da situação, helicópteros não conseguiam chegar ao terraço para resgatar as pessoas, as escadas não tinha altura o suficiente para atingir os andares mais altos. As vítimas passaram a se jogar do edifício. As que esperavam por resgate no terraço acabaram por morrer devido a temperatura, que chegou a cem graus célsius. Apenas às 14h20 os sobreviventes foram resgatados.

 

 Você conhecia esses fatos? Conta pra nós!

Leia Também: