Curiosidades

7 países que você provavelmente nunca ouviu falar

7 países que você provavelmente nunca ouviu falar

Existem aproximadamente 193 países no mundo, por isso é altamente improvável que você saiba tudo sobre todos eles. De fato, dada toda a dimensão do nosso planeta e as constantes mudanças que nele ocorrem, ficar antenado sobre todo o desenvolvimento geopolítico pode ser algo mais complicado do que parece.

Caneca para Presente

Pensando nisso, nós do TriCurioso resolvemos falar sobre alguns dos países menos conhecidos do mundo. Você vai ver que um deles já lucrou milhões graças ao cocô de pássaros, outros apresentam economias em dificuldades e um deles está literalmente afundando no oceano.

Sem mais delongas, aqui estão alguns dos cantos mais desconhecidos da Terra!

7. Burundi

O vizinho do Burundi, Ruanda, foi o palco de um genocídio famoso que levou o Burundi a se tornar menos conhecido entre esse par de nações da África Oriental, ainda que este país tenha tido guerras entre seus grupos étnicos ao mesmo tempo. Localizado entre a Tanzânia e a República Democrática do Congo, o Burundi sofreu muitos golpes militares ao longo de sua história, além de ter sido arrastado para o conflito entre os grupos étnicos de Ruanda nos anos 90 e início dos anos 2000.

O Burundi também costuma figurar nas listas dos países mais pobres do mundo e depende bastante da ajuda humanitária dos países ocidentais para sustentar a sua economia fraca. Isso é uma pena, já que o país é geograficamente rico em montanhas, florestas tropicais e belas vistas dos Grandes Lagos Africanos, completamente preservados.

6. Djibouti

Djibuti é um país que fica situado entre vizinhos extremamente turbulentos na região do Chifre da África. Com a Somália anárquica ao sul, a ditadura da Eritreia ao norte e a guerra do Iêmen no nordeste, é difícil acreditar que este país seja tão estável como realmente é. Muitas vezes considerado um dos maiores aliados do mundo ocidental na África, Djibuti é uma ex-colônia francesa que abriga inúmeras bases estratégicas e uma das maiores cidades portuárias da África. Apesar disso, a nação ainda é bastante desconhecida na política mundial.

Djibuti, embora pequeno, é um país muito diversificado e possui apenas uma cidade importante, o que significa que o resto do país se resume a desertos e planaltos quase intocados.

5. Comores

Comores é um país formado por um arquipélago de ilhas entre Moçambique e Madagascar, ao largo do continente africano. Comores é o membro mais ao sul da Liga Árabe, que também consiste em países como Iêmen, Egito e Arábia Saudita. Esta pequena nação não costuma receber muita atenção internacionalmente e é considerada por alguns uma verdadeira joia escondida pelos poucos viajantes que passam pelo país.

A sua capital está localizada na ilha Grande Comore (Ngazidja) e se chama Moroni. Originalmente, essas ilhas eram propriedades da França e uma delas continua sendo um território ultramarino francês chamado Mayotte, enquanto as outras três ilhas se uniram para formar esta nação soberana. O Islã é a religião dominante e diz-se que, nos tempos pré-coloniais, todas as ilhas Comores (traduzidas como “Ilhas da Lua”) eram um posto avançado comercial árabe.

4. Kiribati

O Kiribati é um arquipélago de ilhas no Oceano Pacífico que se estende por cerca de 811 quilômetros. Curiosamente, ele é o único país do mundo a estar nos quatro hemisférios ao mesmo tempo (norte, sul, leste, oeste) e tem uma população de pouco mais de 116 mil habitantes.

Caneca para Presente

Quando essas ilhas foram descobertas pelos britânicos em 1788, elas foram originalmente nomeadas Ilhas Gilbert. De fato, o nome atual do país vem da enunciação local da palavra “Gilberts”. Grande parte de Kiribati fica a centímetros do nível do mar e muitos de seus habitantes vivem em palafitas nos recifes rasos. Metade da população vive em uma única ilha, que também abriga a capital, Tarawa.

3. Tuvalu

É provável que você nunca tenha ouvido falar de Tuvalu e, provavelmente, você não será capaz de ouvir alguém falar nesse país por muito tempo. Tuvalu é um minúsculo arquipélago composto de pequenos recifes de coral no Pacífico que, devido às mudanças climáticas, deverá afundar com o aumento do nível do mar nos próximos anos. Apesar da tentativa de ativismo por parte do governo, os problemas de Tuvalu sequer são ouvidos em todo o mundo.

No lado positivo, o país arrecada mais de US $ 2 milhões por ano a partir de um domínio da web, o “.tv”. Ao vender esse domínio para empresas de todo o mundo que veem o .tv como uma oportunidade de promover um serviço de televisão, este país ainda consegue obter um lucro considerável em meio a sua fraca economia.

2. Palau

Outro país insular do Pacífico da nossa lista, Palau sofreu anos de ocupação estrangeira, sendo jogado entre a Grã-Bretanha, a Alemanha e os EUA com tanta frequência que tornava difícil a formação de uma identidade nacional. No entanto, eles finalmente obtiveram independência em 1994, embora ainda confiem no dólar americano como moeda.

Palau é interessante porque é comparativamente grande se levarmos em conta os outros países insulares do Pacífico e possui um ecossistema diversificado e bonito. O único problema é que o Palau é um país extremamente difícil de visitar. Geralmente, os vôos que partem para as ilhas são escassos e decolam a partir de alguns aeroportos filipinos, fazendo com que muitos estrangeiros não vejam no Palau um destino muito interessante.

A ilha é escassamente povoada e conta com apenas uma grande cidade e um escritório presidencial que parece ter sido jogado em algum lugar aleatório na floresta tropical do país. Até hoje há muito a explorar em todo o arquipélago.

1. Nauru

Nauru é um país desconhecido que é muito interessante, daí a merecida primeira posição na nossa lista. Sob o domínio da Alemanha e depois da Austrália, o país insular era originalmente chamado Ilha Agradável, embora as condições modernas da ilha não possam ser descritas de tal forma. Na década de 1970, Nauru era um dos países mais ricos se fosse levado em conta o seu tamanho territorial, pois desfrutava de um período de rica mineração de fosfato, resultante de milhares de anos de excrementos (guano) de pássaros.

Toda essa riqueza proveniente do cocô dos pássaros lhe rendeu milhões de dólares, sendo que, durante esse período, toda a população da ilha participava de elaboradas viagens de compras patrocinadas pelo governo ao Japão. No entanto, o boom da mineração caiu com a extração de todos os recursos da ilha, o que deixou o lugar destruído ambientalmente, o que significa que Nauru agora fica à sombra da sua antiga riqueza.

E você, já conhecia algum país desta lista? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de