Conecte-se conosco

Oi, o que você está procurando?

Curiosidades

O que as pessoas usavam para limpar o bumbum antes do papel higiênico?

O papel higiênico é uma daquelas coisas indispensáveis dos tempos modernos, pelo menos no mundo ocidental. Hoje em dia, viver sem esse item pode parecer algo impossível para muitos, mas você já parou para pensar em como os nossos antepassados faziam para limpar o bumbum antes do papel higiênico existir?

Para responder a essa pergunta, arqueólogos e antropólogos tiveram o trabalho de pesquisar e documentar como as pessoas se limpavam nas culturas mais antigas. Ao longo desse artigo, você vai conferir uma compilação das descobertas mais interessantes nesse sentido. Você vai ver que o papel higiênico pode ser facilmente considerado uma das maiores invenções da humanidade, pois ele nos livrou de muitas assaduras e infecções que eram comuns no passado por conta do uso de objetos bastante intrigantes.

O curioso método usado pelos antigos romanos para limpar o bumbum

Tersorium usado para limpar o bumbum na Roma Antiga

Os antigos romanos usavam um objeto bem curioso para limpar o bumbum antes do papel higiênico. Se você fosse se aliviar em uma latrina pública na Roma antiga, muito provavelmente você usaria um “tersorium” para limpar o bumbum após aquele serviço sujo. Basicamente, esse utensílio higiênico antigo consistia em uma vara com uma esponja embebida em vinagre ou água salgada.

Curiosamente, esse objeto chegou a ser mencionado em toda a literatura romana, incluindo uma passagem inesquecível em uma carta do filósofo Sêneca ao oficial romano Lucílio. No documento, ele relata o suicídio de um gladiador alemão que enfiou esse pedaço de pau com uma esponja “devotada aos usos mais vis” em sua garganta. A justificativa para tal ato era que ele preferia morrer dessa forma do que ir para a arena para morrer nas garras de um animal selvagem.

No geral, acredita-se que o humilde tersorium tenha influenciado o design do banheiro público da época. Pensa-se que pequenas calhas aos pés dos banheiros públicos serviam como fontes de água que fluíam continuamente para abrigar e lavar o tersorium. No entanto, o tersorium ainda gera controvérsia na comunidade arqueológica. Alguns arqueólogos ainda desconfiam que esse objeto seria mais comumente usado para limpar a latrina, não o bumbum.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Vale destacar que os banheiros públicos da Roma Antiga também eram equipadas com um longo banco de mármore com buracos esculpidos. Na prática, esses buracos serviam como os vasos sanitários dos dias atuais. No entanto, o que mais chamava a atenção eram os furos na frente desses buracos, usados para deslizar o tersorium em direção ao bumbum após aquele cocô pegajoso. Os banheiros romanos também não tinham paredes divisórias, então todo mundo poderia colocar os papos em dia ao mesmo tempo em que defecavam.

A “arte” de limpar o bumbum em outras sociedades antigas

Milho já foi usado para limpar o bumbum

Por volta de 1391, durante a dinastia Song, um imperador chinês decretou que fossem feitas grandes folhas de papel para a hora de ir ao banheiro. Até então, as pessoas na China simplesmente usavam produtos de papel aleatórios.

No entanto, muitos anos mais tarde, na era dos descobrimentos, as coisas ainda não eram muito avançadas. Depois que muitos colonos europeus partiram de seus países para suas respectivas colônias, as melhores coisas que puderam encontrar foram espigas de milho! Ainda assim não demorou muito para que eles percebessem que podiam usar jornais e catálogos antigos. Por outro lado, os franceses usavam cânhamo (derivado da folha da maconha) para limpar os seus traseiros.

Em outras partes do mundo, a coisa ficava ainda mais curiosa. No Japão, por exemplo, as pessoas usavam gravetos de madeira para limpar suas bundas após mandar as fezes embora. Quanto aos antigos esquimós, estes geralmente optavam pelo uso de musgos para limpar suas partes íntimas. Já os antigos marinheiros contavam com apenas um recurso em alto-mar: pedaços de cordas antigas usadas anteriormente nas velas de suas embarcações.

Por fim, o papel higiênico como conhecemos hoje só surgiu em 1857. O norte-americano Joseph Gayetty passou a vender o produto em pacotes com folhas individuais e tinha como objetivo amenizar os problemas daqueles que sofriam com hemorroidas. No entanto, a produção em massa só veio a ocorrer em 1879, quando os irmãos Edward e Clarence Scott resolveram criar uma empresa especializada em objetos descartáveis. A partir daí, esse tipo de papel passou a ganhar seu espaço rapidamente nos banheiros ocidentais.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Uma palavra final

Rolos de papel higiênico

Como você já deve ter notado, as pessoas meio que ignoram a prática mundana de usar o banheiro e limpar o bumbum. No entanto, esse hábito oferece informações importantes sobre quem éramos, quem somos e para onde estamos indo a seguir. Da mesma forma, de uma perspectiva antropológica, podemos até mesmo observar as maneiras mais variadas de como os hábitos do banheiro afetaram o desenvolvimento humano.

Ainda assim, é importante destacar que, apesar de ser praticamente indispensável na Europa e nas Américas, o papel higiênico não é utilizado de forma universal. Ainda hoje, centenas de milhões de pessoas em todo o mundo, principalmente no Oriente Médio e na Ásia, nem se preocupam com isso, preferindo terminar a visita ao banheiro com um rápido enxágue de água no bumbum.

Leia também: Por que o cocô é marrom?
Leia também: Quantos quilos de cocô uma pessoa produz ao longo da vida?

Quem diria que as pessoas costumavam limpar o bumbum de formas tão curiosas, não é mesmo? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Propaganda. Role para continuar lendo.

Leia Mais

Curiosidades

Chaves é sem dúvidas alguma um dos melhores seriados já exibidos na televisão. Criada por Roberto Bolãnos, a turma do Chaves foi exibida aqui...

Curiosidades

Você com certeza já deve ter assistido à algum jogo de futebol na vida, certo? Ok, então acho que você também reparou que quando...

Especial

Uma das grandes discussões presentes hoje no Brasil inclui a legalização de produtos CBD com fins medicinais. Felizmente, para quem aguardava ansiosamente, hoje temos...