Curiosidades, Saúde

Você sabia que o estresse pode fazer você engordar?

Você já percebeu que quando estamos estressados tendemos a comer mais que o normal? De fato, existe uma boa razão pela qual costumamos exagerar no prato durante esses momentos, afinal, alguns tipos de comida (especialmente as gordurosas) parecem fornecer o conforto necessário para nos deixar relaxados. Portanto, não é surpresa para ninguém o fato de ganharmos alguns quilos a mais à medida que procuramos nos livrar do estresse. No entanto, existe uma outra razão pela qual o cansaço mental pode nos fazer ganhar peso.

Um estudo recente realizado por pesquisadores da University College, em Londres, concluiu que os altos níveis de cortisol resultantes do estresse crônico estão relacionados ao ganho de peso. O estudo determinou que as pessoas que tinham níveis mais altos de cortisol eram mais propensas a ter medidas de cintura maiores e um índice de massa corporal bem acima do que aquelas que apresentavam níveis mais baixos de cortisol. Estudos adicionais realizados por outras equipes de pesquisa também associaram os altos níveis de cortisol a taxas mais altas de obesidade.

Isso acontece porque a liberação excessiva de cortisol provoca um aumento nos níveis de açúcar no sangue, promovendo a quebra de reservas de proteína em glicose. Como resultado, a alta taxa de glicose no sangue e a supressão de insulina resultante do excesso de cortisol podem privar as células de energia. Desse modo, o corpo sinaliza ao cérebro que está com fome, o que pode levar ao aumento do apetite e consequentemente ao desejo de consumir comidas mais calóricas.

Para combater o ganho de peso induzido pelo estresse , os especialistas recomendam o consumo de alimentos de alta densidade nutricional, como vegetais, cereais integrais e proteínas com baixo teor de gordura. Mas é importante destacar que satisfazer os seus desejos com pequenas quantidades de comida também pode ser uma boa ideia, pois uma dieta rigorosa pode resultar no aumento do estresse e consequentemente levar ao surgimento de uma compulsão alimentar. Fazer exercícios ou caminhar também podem ser levados em consideração, pois essas atividades não apenas queimam calorias, mas também ajudam a liberar substâncias químicas cerebrais como serotonina, dopamina e norepinefrina, que promovem uma sensação de bem estar e ajudam a reduzir o estresse.

Sabia dessa? Compartilhe o post e deixe o seu comentário!

Você também pode gostar de